O Comedor emocional pode ser entendido como aquela pessoa que come motivada pelas suas emoções, sejam elas positivas ou negativas.

      Quando tem um dia difícil, ela come. Chateações ou preocupações a levam a comer. Ansiedade, nervosismo ou agitação também. Comemorações, festas, happy hours, casamentos, batizados, também fazem com que comam de forma descontrolada. Elas são tão motivadas pelas suas emoções que acabam esquecendo de identificar se havia antes do ato de comer o menor sinal de fome física. Passada a comilança, são acometidas por um sentimento de culpa, de menos valia, de depreciação. Dizem para elas mesmas que aquela será a última vez que isso vai acontecer, mas quando se deparam com a comida o ciclo recomeça de forma incessante. Há inúmeros motivos pelos quais isso pode acontecer, no entanto, identificar os motivos nem sempre é o suficiente para coibir a ação de comer de forma inconsciente.

      Ao trabalhar com o coaching de emagrecimento, instigamos essas pessoas a voltarem a sentir sinais de fome física em seu corpo, a se alimentar de maneira consciente, testando sua saciedade e os seus sentidos.

      A alimentação consciente, também denominada como Mindfull Eating, faz com que a pessoa se alimente com consciência, mastigando bem os alimentos, apreciando a comida e com isso muitas vezes comendo até menos do que imaginavam que pretendiam comer. Esse processo dá ao coachee a sensação de ter o controle sobre a comida, bem como de outras áreas de sua vida que muitas vezes eles sentem que não estão sob o seu controle. É um processo de autoconhecimento e autocontrole, que permite a separação de seus conteúdos físicos e emocionais ocasionando um comportamento diferente.